Ambulatório de Especialidades Médicas

Ambulatório de Prevenção e Tratamento de Lesões de Pele

Ambulatório de Quimioterapia

Anestesiologia

Banco de Córneas

Banco de Tecidos

Cancerologia Clínica

Cardiologia Clínica

Cardiologia Pediátrica

Centro Cirúrgico Ambulatorial

Centro de Asma Grave

Centro de Cardiodiagnóstico

Centro de Cirurgia Bucomaxilofacial

Centro de Diagnóstico por Imagem

Centro de Ginecologia da Infância e Adolescência

Centro de Infusões

Centro de Insuficiência Cardíaca

Centro de Medicina Sexual

Centro de Prevenção do Câncer

Centro de Prevenção e Tratamento da Osteoporose

Centro de Reabilitação Pulmonar

Centro de Tratamento da Dor

Centro de Tratamento da Obesidade

Centro Internacional de Arritmias - Instituto J. Brugada

Cirurgia Aparelho Digestivo

Cirurgia Cabeça e Pescoço

Cirurgia Cardiovascular

Cirurgia de Coluna Pediátrica

Cirurgia Geral

Cirurgia Oncológica

Cirurgia Pediátrica

Cirurgia Torácica

Cirurgia Vascular e Endovascular

Coloproctologia

Controle de Infecção e Infectologia Pediátrica

Cuidados Paliativos

Dermatologia

Diálise

Emergência adultos

Emergência Pediátrica

Endocrinologia

Endoscopia

Gastroenterologia Pediátrica

Geriatria

Ginecologia e Obstetrícia

Hematologia

Hemodinâmica em Cardiologia Intevencionista

Imagens Moleculares - PET/CT

Infectologia

Instituto de Robótica

Instituto Materno-Fetal Celso Rigo Associado à Medicina Materno-Fetal Barcelona

Laboratório de Análise de Clínicas

Laboratório de Biologia Molecular

Laboratório de Função Pulmonar

Laboratório de Imunologia de Transplantes

Laboratório de Micologia

Laboratório de Microbiologia

Laboratório de Motilidade Digestiva

Laboratório de Patologia

Laboratório do Sono

Litocentro

Mastologia

Maternidade Mário Totta

Medicina Intensiva

Medicina Interna

Nefrologia

Nefrologia Pediátrica

Neonatologia

Neurocirurgia

Neurologia

Neurorradiologia

Núcleo de Cirurgia Plástica

Núcleo de Doença de Parkinson e Distúrbios do Movimento

Núcleo de Esclerose Múltipla e Doenças Neuroimunes

Núcleo de Memória e Distúrbios Cognitivos

Núcleo de Neurocirurgia de Coluna

Nutrição

Oftalmologia

Oncologia Radioterápica

Ortopedia e Traumatologia

Ortopedia Pediátrica

Otorrinolaringologia

Otorrinolaringologia Pediátrica

Patologia

Pediatria

Pneumologia

Pneumologia Pediátrica

Psiquiatria

Quimioterapia Pediátrica

Radioterapia

Rastreamento de Câncer de Pulmão - Núcleo de Saúde Pulmonar

Reabilitação Pós-Covid

Reabilitação Robótica – Serviço de Fisioterapia

Reumatologia

Urologia

Centro de Tratamento da Dor

O Centro de Tratamento da Dor da Santa Casa é formado por equipe multidisciplinar liderada pelo médico anestesista Prof. Dr Luis Josino Brasil. Os atendimentos são realizados no Hospital Santa Rita.

A equipe avalia e trata pacientes ambulatoriais e internados portadores de dores sejam elas de causas oncológicas, reumatológicas, neuropáticas, pós-cirúrgicas e com dor crônica primária.

O Centro de Tratamento da Dor é dedicado ao tratamento clínico e intervencionista da dor e realiza consultas médicas, acompanhamento hospitalar e procedimentos minimamente invasivos que oferecem possibilidades de alívio para dores crônicas à luz do conhecimento e tecnologia atuais.

A dor é uma experiência pessoal e subjetiva que envolve muitos fatores como: neurotransmissores cerebrais, experiências de dor passadas, resposta a tratamentos prévios, fatores culturais e psicológicos. Para a equipe de alívio da dor da Santa casa a definição de dor é "tudo aquilo que o paciente diz que tem sempre que ele disser que tem".

A dor crônica é qualquer dor que apresente duração maior que 2 a 3 meses. Nesses casos, o sintoma doloroso passa a ser a própria doença.

A dor crônica atinge grande parte da população: Estima-se que até 35% das pessoas sofram de dor crônica.

Exemplos de dores crônicas:
• Fibromialgia
• Síndrome de dor miofascial
• Dor lombar crônica
• Osteoartrite com dor não controlada
• Neuropatia diabética dolorosa
• Dores de cabeça (enxaqueca, cefaléias tensionais, neuralgia do trigêmeo etc)
• Neuralgia pós Herpética
• Síndrome de dor complexa regional
• Dor de membro fantasma (após amputação)
• Dores vasculares devido a doença arterial e venosa periférica
• Dor em contexto oncológico (causada pelo próprio câncer, ou em consequência do seu tratamento, como radioterapia e quimioterapia)
• Dor crônica pediátrica (por exemplo, dor abdominal recorrente).

Por que é importante tratar a dor crônica?
A dor crônica deve ser tratada o mais rápido possível para um melhor resultado, além do que está associada a várias complicações como:
• Imobilização prolongada na tentativa de proteger uma área dolorida
• Alterações no sistema imunológico (decorrente da ativação de hormônios produzidos pelo “estado de dor”)
• Distúrbios do sono
• Distúrbios na alimentação, com aumento ou diminuição do apetite
• Dependência crônica de medicamentos
• Associação com quadros de ansiedade, depressão e inclusive suicídio
• Afastamento do trabalho
• Alterações nos relacionamentos interpessoais, visto que o paciente passa a viver em função da sua dor

Primeiramente o paciente deve ser avaliado como um todo, através de consulta médica. Quando necessários, serão solicitados exames complementares e interconsulta com outros especialistas.

Para o profissional que atende um paciente com dor o mesmo é considerado um indivíduo único e que frequentemente está em profundo sofrimento. Portanto, a consulta em dor avalia sintomas físicos atuais e passados, bem como todos os aspectos que impactam a rotina diária do paciente.

Existem na atualidade novos tratamentos para a dor crônica farmacológicos ou não, além de tratamentos coadjuvantes como a fisioterapia motora, hidroterapia e acompanhamento psicológico, sendo necessária a individualização de cada paciente.

O tratamento farmacológico da dor conta com medicações que auxiliam a prevenir e combater a dor dependendo de sua causa, havendo possibilidade de se utilizar fármacos isolados e, mais comumente, em associação. Atualmente dispomos de remédios mais modernos com poucas interações e efeitos colaterais.

Um procedimento de fundamental importância para a Medicina da Dor recebe o nome de Bloqueio diagnóstico. O procedimento consiste em interromper impulsos sensoriais de uma região do corpo específica, com o objetivo de identificar o mecanismo doloroso de um paciente individual. Geralmente os bloqueios são realizados com uso de um método de imagem, como raio-x ou ultrassonografia, de forma que se possa melhorar a precisão e minimizar riscos. Após a identificação do mecanismo predominante, podemos então selecionar a modalidade terapêutica mais adequada. Quando utilizado para o tratamento em si, os bloqueios podem fazer uma diferença significativa na diminuição ou até eliminação de condições dolorosas agudas ou crônicas.

Nossa filosofia é de que o alívio da dor crônica é necessariamente multidisciplinar e contamos com profissionais de reabilitação física e emocional que, junto à equipe médica, trabalham para a melhora consistente do paciente com dor crônica. Além disso contamos com o apoio e retaguarda das diferentes equipes médicas de outras áreas.

Na Santa Casa são realizados inúmeros procedimentos de alta tecnologia como a radiofrequência pulsada ablativa, pulsada randômica e convencional. Além de neuromodulação por outros métodos.

- Prof. Dr. Luis Josino Brasil (CRM 19661, Anestesiologista RQE 13020, Área de atuação Dor RQE 27295)
- Dr. Nilton Aver (CRM 20586, Anestesiologista RQE27481, Área de atuação em Dor RQE 27482)
- Dra. Melissa Adria Osmarini (CRM 27326, Neurologista RQE 17885 Área de atuação em Dor RQE 39257)

Agende sua consulta ligando ou enviando um WhatsApp para o telefone (51)3214.8000 (atendimento telefônico das 7h às 22h, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados).