ACESSO RÁPIDO
Institucional

Santa Casa lança inteligência artificial para triagem virtual de covid-19

Publicado 28 de abril de 2020
Santa Casa lança inteligência artificial para triagem virtual de covid-19

Entrou em funcionamento nesta segunda-feira (27), no site da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, a plataforma LAURA P.A. Digital. A partir de uma plataforma de inteligência artificial, os pacientes poderão tirar dúvidas sobre a covid-19 e passar por uma triagem virtual, baseada nos parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sem a necessidade de se deslocar até o hospital. Ao acessar o site da instituição (santacasa.org.br), pacientes responderão a questões que podem indicar sintomas de infecção pelo novo coronavírus e serão orientados se devem procurar atendimento médico.

Desenvolvida pela startup de inteligência artificial LAURA, a plataforma ajuda a evitar a superlotação dos hospitais neste cenário de pandemia, permite que as equipes médicas tenham previsão de quantos pacientes estão a caminho e se há sinais de gravidade relatados. Os dados serão administrados pela equipe de Enfermagem da Santa Casa. Por ser baseada em tecnologia cognitiva e Natural Language Processing (NLP), a plataforma aprende com as dúvidas e inputs dos usuários. O projeto faz parte das ações desenvolvidas pela LAURA para contribuir com a otimização dos recursos de saúde e auxiliar os hospitais a não ficarem sobrecarregados neste momento de crise.

Atualmente, o LAURA P.A. Digital está em funcionamento em quatro hospitais brasileiros e 600 pessoas já passaram pela triagem virtual. A Santa Casa de Porto Alegre é o primeiro hospital do Rio Grande do Sul a contar com esta tecnologia.

Como funciona
Ao acessar o site, o paciente é atendido por um assistente virtual e responde uma série de perguntas cujas respostas são processadas em tempo real. Depois que o robô faz a análise, se o caso não for considerado crítico, o paciente recebe orientações de prevenção e acompanhamento. Se os sintomas forem de gravidade, o paciente confirma que vai para o hospital e, imediatamente, aparece na plataforma de previsão de demanda. No pronto-atendimento, a equipe de Enfermagem coleta os sinais vitais e, com ajuda de inteligência artificial, confirma o grau de gravidade do caso para dar sequência ao atendimento. Também será possível tirar dúvidas sobre o novo coronavírus por meio da plataforma.

Tecnologia para salvar vidas
A startup LAURA é responsável pelo desenvolvimento do Robô Laura, tecnologia implantada em instituições de saúde para identificação precoce dos riscos de deterioração clínica. Por meio de inteligência artificial e tecnologia cognitiva, faz o gerenciamento de dados da rotina hospitalar e emite alertas para a equipe assistencial, o que melhora a capacidade preditiva, com previsões mais estáveis. Ativa desde 2016, o Robô já analisou cerca de 2,5 milhões de atendimentos e reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar. Além de ajudar a salvar 12 vidas por dia, é um instrumento para otimização de tempo e recursos em saúde.


1519 visualizações