Institucional

Santa Casa celebra os 20 anos do primeiro transplante de pulmão intervivos

Publicado 24 de setembro de 2019
Santa Casa celebra os 20 anos do primeiro transplante de pulmão intervivos

O evento comemorativo aos 20 anos do primeiro transplante de pulmão intervivos feito fora dos Estados Unidos, realizado na tarde-noite desta segunda-feira no Centro Histórico-Cultural da Santa Casa, foi, além de tudo que pode representar para as memórias afetivas de alguns dos transplantados que estavam presentes, uma homenagem justíssima aos principais atores do feito, médicos, técnicos e os próprios transplantados.

Contando com a presença do Provedor da Santa Casa, Alfredo Englert, do ex-governador Olívio Dutra, do presidente da AMRIGS, Alfredo Cantalice Neto, e de representantes de diversos segmentos da sociedade, entre autoridades e comunidade médica, o evento abriu com a agradável “canja” da banda Petit Poá, tocando clássicos da música francesa.

Dali em diante, o próprio autor da proeza – transplante intervivos – dr. Camargo conduziu a cerimônia, descrevendo com riqueza de detalhes, incluindo fotos e vídeos da época, todo o processo do evento que chegou ao seu vigésimo aniversário. Depois, dr. Camargo ainda prestou homenagens, entregando placas em nome da Santa Casa, a diversas pessoas que foram fundamentais no transplante pioneiro, incluindo médicos, enfermeiros, doadores e até mesmo o então assessor de imprensa da Santa Casa, Ivo Stigger.

Ao final do evento, depois da apresentação de um vídeo de homenagem do jornalista e escritor Eduardo Bueno, o Peninha, foi a vez da Santa Casa reconhecer o trabalho do dr. Camargo, entregando a ele, pelas mãos do provedor Alfredo Englert, a réplica de uma placa em bronze que será afixada no Centro de Transplantes do Hospital Dom Vicente Scherer. E também conferir ao dr. Camargo a distinção máxima da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, com a medalha de irmão Gran Benemérito.

Imagens: Tiago Sperotto


218 visualizações