Hospital Santa Rita

Santa Casa amplia exames no Serviço de Medicina Nuclear

Publicado 21 de agosto de 2019
Santa Casa amplia exames no Serviço de Medicina Nuclear

O Serviço de Medicina Nuclear - Imagens Moleculares da Santa Casa amplia seu portfólio de exames com a incorporação de PET-PSMA para neoplasia de próstata e PET-DOTA para tumores neuroendócrinos.

Aonde a Medicina Nuclear é aplicada?
Uma das áreas do conhecimento médico de maior evolução nos últimos anos, a Medicina Nuclear tem como foco o diagnóstico e o tratamento não invasivo de uma série de doenças, tendo como característica a análise funcional de órgãos e sistemas do corpo humano. A Medicina Nuclear utiliza materiais radioativos com finalidade diagnóstica e terapêutica. Empregada em diversas especialidades médicas, é uma forma de diagnóstico e tratamento segura, indolor e que provoca poucas reações adversas, não havendo restrição de contato com outras pessoas após a realização dos procedimentos.

Recentemente, o Serviço de Medicina Nuclear – Imagens Moleculares da Santa Casa incorporou novos e importantes exames ao seu portfólio:

  • O PET-PSMA (PET PSMA-68Ga) é um exame com indicação para pacientes com neoplasia de
    próstata com suspeita de retorno da doença, mas sem foco evidente.

  • O PET-DOTA (DOTATOC-68Ga) é um exame indicado para estadiamento e detecção de metástases em pacientes com tumores neuroendócrinos das mais variadas origens. 


O PET-PSMA (PET PSMA-68Ga) é um marcador da molécula PSMA, que está presente em concentração aumentada nas células dos tumores de próstata. A principal indicação deste exame é para pacientes que possuem aumento de seu PSA após tratamento inicial, mas sem evidência de tumor nos exames de imagem mais rotineiros. O PET-PSMA possui sua maior positividade com níveis de PSA maiores que 0,7 ng, mas mesmo em níveis mais baixos pode contribuir na definição diagnóstica e terapêutica do paciente.

O PET-DOTA (DOTATOC-68Ga) é um marcador de receptores de somastotatina na membrana das células neuroendócrinas, tumores como carcinoides, feocromocitoma, paraganglioma ou tumores de origem neuroendócrina de qualquer órgão.

O PET-DOTA contribui no estadiamento da doença, diagnóstico de recidiva, avaliação de efetividade de tratamento e inclusive em direcionamento de terapia antineoplásica.

 

Mais informações sobre o Serviço de Imagens Moleculares - PET/CT da Santa Casa: Clique aqui. 


392 visualizações