Hospital da Criança Santo Antônio

Santa Casa realiza três transplantes pediátricos em 12 horas

Publicado
Santa Casa realiza três transplantes pediátricos em 12 horas

Graças à solidariedade de uma família, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre realizou, no último sábado (23/02), três transplantes pediátricos. Trata-se de algo muito raro, pois do início do primeiro procedimento ao término do último, passaram-se apenas 12 horas. Um único doador possibilitou nova chance de vida a três pequenos pacientes do hospital: Joaquim, de apenas cinco anos, que aguardava há três um novo coração; Lorenzo, seis anos; e Rayuri (foto), de dois anos, ambos em lista de espera para transplante renal desde o ano passado.


"Poucos centros no Brasil conseguem fazer isso na pediatria: múltiplos transplantes em um curto espaço de tempo. A maioria dos hospitais não tem equipe multi transplantadoras, sendo o Santo Antônio o único no estado que faz todos os tipos de transplantes pediátricos, por possuir equipes prontas e qualificadas para tal", explica a coordenadora da UTI do Hospital da Criança Santo Antônio Claudia Ricachinevsky. A médica cita, ainda, a importância do hospital contar com duas UTIs disponíveis para receber os pacientes após serem submetidos a transplantes, e blocos cirúrgicos de acordo com as necessidades que possam surgir.


Na manhã desta quinta-feira (28/02), Rayuri, que veio da Paraíba há alguns meses com a sua mãe, Edivânia, para entrar na lista de espera por um rim no Rio Grande do Sul, comemorava a alta da UTI. Em poucos dias, o pequeno deve receber alta do hospital, e pelos próximos três meses ainda permanecerá em Porto Alegre para o acompanhamento pós-transplante. Em 2018, o Hospital da Criança Santo Antônio atingiu a marca histórica de 41 rins transplantados, sendo o hospital que mais realiza transplante renal em crianças no país.


Os outros dois pacientes - Joaquim e Lorenzo - permanecem em observação na UTI, onde já respiram normalmente sem a ajuda de aparelhos, e devem receber alta para a unidade de internação nos próximos dias.

 

Doação de órgãos
O transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, pulmão, rim, pâncreas, fígado) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor), por outro órgão ou tecido normal de um doador vivo ou morto. 
A legislação em vigor determina que a família será a responsável pela decisão final, por isso é importante realizar essa conversa com os familiares mais próximos, para que a decisão seja respeitada.
A Santa Casa de Misericórdia Porto Alegre seja referência na realização de transplantes no país e responsável por mais da metade dos procedimentos no Rio Grande do Sul. O Hospital Dom Vicente Schrerer é a unidade especializada em transplantes, sendo o primeiro centro de transplantes da América Latina. Acesse o site #1salva8 e saiba mais sobre a doação de órgãos.


Casa de Apoio Madre Ana
Casos iguais ao Rayuri e de sua mãe, que vieram de Paraíba para Porto Alegre aguardar um transplante, são comuns. Não só na área de transplantes, mas também em outros procedimentos de alta complexidade. Muitos destes não possuem condições de pagar hospedagem enquanto realizam tratamento. Para estas pessoas, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre possui a Casa de Apoio Madre Ana, um espaço que proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos, oriundos do interior do Rio Grande do Sul e de outros estados brasileiros, com baixa renda. Desde o início das atividades da Casa, em maio de 2015, mais de 2 mil pessoas foram acolhidas. 



Texto e foto: Adriana Contieri Abad


2605 visualizações