Institucional

Santa Casa faz balanço do ano e planeja o futuro

Publicado 30 de dezembro de 2019
Santa Casa faz balanço do ano e planeja o futuro

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre acumulou, em 2019, conquistas importantes, especialmente no que diz respeito a sua sustentabilidade. Entre estas, a doação de R$ 60 milhões do casal Alexandre Grendene e Nora Teixeira, destinados à construção do oitavo hospital no centro de Porto Alegre. A partir de março de 2022, com a entrega do Hospital Nora Teixeira, a população contará com um significativo aumento de leitos e melhorias da estrutura, com uma nova emergência destinada aos usuários do Sistema Único de Saúde. O incremento do volume de atendimento SUS será possível graças aos demais serviços que serão prestados no Hospital Nora Teixeira, destinados a pacientes usuários de planos de saúde e particulares.

Ainda no aspecto da sustentabilidade, a instituição reinaugurou o Centro de Diagnóstico por Imagem e Laboratórios, localizados no subsolo do Hospital Dom Vicente Scherer. Em uma área totalmente reformada, os atendimentos passaram a ser mais ágeis, em um ambiente mais amplo e confortável. O projeto de modernização, que teve custo em torno de R$ 12 milhões, contemplou, entre outras melhorias, a substituição de quatro aparelhos (dois tomógrafos e duas ressonâncias magnéticas) de exames por imagem e a aquisição de óculos de realidade virtual para serem usados durante coletas de sangue em criança.

Crescimento

Em agosto, a Santa Casa completou o primeiro ano de gestão do Hospital Dom João Becker, em Gravataí. Com relação à assistência, no período, destacou-se o crescimento de indicadores do atendimento SUS: 10% nas consultas eletivas e internações e 20% no número de cirurgias, passando de 3.236 (ago/17-jul/18) para 3.984 (ago/18-jul/19). Os próximos projetos dizem respeito à ampliação da emergência SUS, de 405 para 827 metros quadrados, com o aumento de 8 para 24 leitos de observação, a construção da nova UTI, que passará dos atuais 10 para 20 leitos, e a construção de um centro de especialidades médicas, que representará uma importante opção para população de toda a região metropolitana.

A segunda etapa do projeto de modernização da Maternidade Mário Totta foi concluída em dezembro, com a entrega do novo Centro Obstétrico, que agora conta com um ambiente totalmente reformado e equipado, oferecendo um ambiente acolhedor e humanizado. Esta nova área é composta por três salas cirúrgicas, três quartos PPP (pré-parto, parto e pós-parto), para os chamados partos humanizados, sala de recuperação, sala de gestantes clínicas, sala de atendimento ao recém-nascido e toda estrutura para as equipes médicas e de enfermagem. Esta é mais uma etapa de um grande projeto de modernização das instalações da maternidade que teve início em 2009, sendo a emergência obstétrica a primeira entrega ocorrida, em maio de 2018. O valor gasto para realização das obras até o momento é de R$ 17 milhões, provenientes de verbas de bancada e incentivo de doadores.

Excelência em saúde

A Santa Casa realiza, desde os primórdios da sua fundação, procedimentos inovadores, fazendo uso de técnicas de alta complexidade para salvar a vida de milhares de pessoas. Entre eles, em 2019, obteve destaque um um procedimento cardíaco inédito no Brasil. Trata-se do implante da primeira TAVI em posição pulmonar em uma paciente de 16 anos, realizado no Hospital São Francisco. O implante, realizado pela primeira vez no mundo em 2002 e no Brasil em 2008, foi desenvolvido para atender pacientes com alto risco cirúrgico para tratar inicialmente a válvula aórtica. Com o desenvolvimento da técnica, a confiança adquirida e os resultados alcançados, foram surgindo novas abordagens, como o tratamento da válvula mitral e da válvula pulmonar. Ainda neste aspecto, nesse ano, a Santa Casa realizou, de forma pioneira no Rio Grande do Sul, outros procedimentos, como a crioablação, a cirurgia de reabilitação intestinal em adultos e a clipagem de aneurisma cerebral com paciente acordado.

O futuro

Em 2020, tomarão forma importantes projetos que prometem impactar positivamente a vida dos mais de um milhão de pacientes da Santa Casa. Entre eles, a criação de um Instituto de Medicina Fetal, a entrega de uma nova maternidade com todas as suas áreas totalmente reformadas, a ampliação da emergência SUS do Hospital Dom João Becker (Gravataí), o início das obras de acessibilidade em toda a área da Santa Casa, além da aquisição de novas tecnologias. Ainda, um programa de transformação digital entrará em curso, a fim de reduzir o uso do papel na instituição. Outras iniciativas na área de soluções sustentáveis contemplam a criação de uma Central de Transformação de Resíduos e um estudo com o objetivo de otimizar os recursos hídricos da instituição.

“É motivo de orgulho encerrar mais um ano podendo enumerar realizações que têm impactos extremamente significativos na organização, tanto do ponto de vista da qualidade assistencial quanto do alcance social que justifica o trabalho e o esforço dos nossos mais de 7,5 mil colaboradores. Mas é ainda melhor olhar para frente e perceber que há, nestas mesmas realizações, um olhar de inovação, uma visão de futuro que perpassa tudo que estamos fazendo para alcançar um único propósito: ajudar a criar um mundo em que todas as pessoas tenham acesso à saúde de qualidade”, finaliza Julio Matos, diretor geral da Santa Casa.

Texto: Adriana Contieri Abad


484 visualizações