Institucional

Funcionários haitianos se formam em curso de Português na Santa Casa

Publicado 19 de novembro de 2019
Funcionários haitianos se formam em curso de Português na Santa Casa

Há três anos, a professora Verônica de Castro Caetano Baumhardt ensina Português, de forma voluntária, aos colaboradores da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre que migraram do Haiti em busca de uma nova vida no Brasil. Em 2019, a o professora Laine Menna Barreto passou a integrar a iniciativa, a fim de ampliar o acesso dos funcionários ao curso de Português até então ministrado somente por Verônica. Na formatura simbólica dos alunos que cursaram as aulas de Português neste ano, que aconteceu na manhã desta terça-feira (19), os haitianos receberam certificado de conclusão do curso, em uma atividade que contou com a presença de diretores da instituição, da Desembargadora Tânia Regina Silva Reckziegel e dos colaboradores da instituição. Além de valorizar o esforço de cada aluno, o objetivo  da atividade foi de motivar os demais colegas a participarem das aulas e concluírem o curso de Português.

“Em três anos, muitos alunos têm participado do projeto, sempre com muito interesse e motivação. Inclusive, um de nossos alunos foi aprovado no edital da UFRGS que oferece oportunidade a estrangeiros possuidores de visto humanitário”, comemora Verônica. A professora explica, ainda, que a atitude e a motivação dos alunos, em relação ao estudo da língua portuguesa, é muito positivo. “Eles nos motivam a trabalhar cada vez mais e sempre nos ensinam muito também. Esse trabalho e convivência com esses alunos nos traz grande alegria. É uma troca que  muito nos enriquece”, conclui.

No total, a Santa Casa emprega mais de 100 funcionários estrangeiros, sendo, em sua maioria (mais de 60), imigrantes haitianos. Após formados, os haitianos se tornam bilíngues e passam a integrar o Comunicação Sem Fronteiras, programa da Santa Casa no qual colaboradores voluntários que falam outras línguas são acionados como intérpretes toda vez que pacientes e visitantes estrangeiros vêm até a instituição.

A ocasião da formatura foi aproveitada para o lançamento da terceira fase do programa de inclusão e diversidade da Santa Casa, o Somos. Intitulada de Somos Multiculturais, tem como objetivo conscientizar sobre a importância de incluir e respeitar os estrangeiros que atuam na instituição, assim como pacientes, acompanhantes, clientes e comunidade em geral.  

Texto: Adriana Contieri Abad

Fotos: Rogério Brandão


207 visualizações