Institucional

Santa Casa lança serviço de cuidado integral em pneumologia

Publicado 11 de novembro de 2019
Santa Casa lança serviço de cuidado integral  em pneumologia

A alta incidência de doenças pulmonares no Rio Grande do Sul, principalmente de câncer de pulmão, motivou a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre a criar o Núcleo de Saúde Pulmonar. A partir de hoje, 11 de novembro, a instituição passa a oferecer atenção integral nesta área à população: desde a prevenção do câncer até o cuidado personalizado do paciente com este diagnóstico. Único em Porto Alegre em seu modelo integrativo e especializado, o grande diferencial do núcleo é a união do Pavilhão Pereira Filho ao Hospital Santa Rita, através de seus especialistas e tecnologias.

O Pavilhão, unidade especializada em pneumologia e cirurgia torácica da Santa Casa, será o protagonista do cuidado através da pneumologia, cirurgia torácica e radiologia, buscando as mais modernas técnicas de cuidado e tratamento para todos os pacientes. Já o Santa Rita, hospital da Santa Casa especializado em prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, irá prestar o melhor atendimento em Medicina personalizada e agilidade para estes pacientes.

O Núcleo de Saúde Pulmonar destina-se à asmáticos, alérgicos, tabagistas e a todos os pacientes que necessitem de cuidado pulmonar, até mesmo usuários do SUS, encaminhados pela Secretaria Municipal da Saúde. Localizado no Pavilhão Pereira Filho e coordenado pelo corpo clínico dos hospitais mencionados, envolve as áreas da pneumologia, cirurgia torácica, radiologia e oncologia.

“A união de um time de especialistas na coordenação e atuação de áreas estratégicas e fundamentais para a prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças pulmonares irá possibilitar maior qualidade de vida à população, por meio de ações multidisciplinares focadas na saúde e bem-estar de nossos pacientes”, explica José Carlos Felicetti, diretor médico do Pavilhão Pereira Filho.

Incidência

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pulmão é o segundo mais comum em homens e mulheres no Brasil (sem contar o câncer de pele não melanoma). É o primeiro em todo o mundo desde 1985, tanto em incidência quanto em mortalidade, e estima-se, para o biênio 2018/2019 mais de 30 mil novos casos da doença no país. Ainda de acordo com o INCA, no Rio Grande do Sul, a neoplasia maligna de traqueia, brônquios e pulmões registra 49,5 casos para cada 100 mil homens e 27,6 casos para cada 100 mil mulheres, com uma mortalidade em torno dos 33%.

“O câncer de pulmão é o de maior mortalidade no nosso Estado, tanto em homens quanto mulheres, entretanto, a Medicina de precisão, as terapias-alvo e a imunoterapia têm causado uma revolução no cuidado desta doença. Com a atuação de diferentes especialidades a partir da criação do Núcleo de Saúde Pulmonar, o nosso paciente será atendido em sua integralidade e terá à disposição o que há de mais atual no combate à doença”, aponta o Diretor Médico do Hospital Santa Rita Carlos Eugênio Escovar.

 

Texto: Adriana Contieri Abad

Crédito imagem: Tiago Sperotto


308 visualizações