Hospital Dom Vicente Scherer

Setembro registra recorde de notificações para doação de órgãos

Publicado 24 de outubro de 2019
Setembro registra recorde de notificações para doação de órgãos

No mês destinado para a conscientização sobre a importância da doação de órgãos, a Organização de Procura de Órgãos (OPO1), situada na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, registrou o recorde de notificações de potenciais doadores e de doação. Em setembro, a OPO 1, que acompanha e dá suporte à rede de 23 hospitais de Porto Alegre e Região Metropolitana, contabilizou 38 notificações, sendo que 19 doações foram efetivadas, o que representa mais que o dobro de doações em comparação ao mesmo mês do ano passado, quando foram registradas oito doações. O crescimento é uma tendência nos últimos meses, sendo que a média do segundo semestre de 2019 é de 14 doadores/mês, superando os sete doadores/mês do primeiro semestre.

A atuação em parceria com os hospitais da região de abrangência da OPO1 consiste no acolhimento das famílias, acompanhamentos dos potenciais doadores, viabilização do exame complementar para diagnóstico de morte encefálica, assim como a organização do processo nos casos de aceite das famílias para a doação. De acordo com a legislação brasileira, somente familiares de até segundo grau é que podem autorizar a doação de órgãos e tecidos para transplantes.

Para o Dr. Valter Garcia, Coordenador da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) da Santa Casa de Porto Alegre, o fato deve ser comemorado. “O desempenho obtido em setembro, mês que a doação de órgãos está em evidência em todo o Brasil, é resultado de um trabalho coletivo de engajamento entre OPO, CIHDOTT, profissionais da saúde e instituições envolvidas. Parabenizo e agradeço a cada uma das equipes desses 23 hospitais que se comprometeram com a causa”, ressalta.

“A dedicação e comprometimento desses profissionais dos hospitais da região são fundamentais para alcançarmos esse aumento das notificações de morte encefálica e, consequentemente no número de doadores”, avalia a Dra. Fernanda Bonow, coordenadora da OPO1. “A capacitação dessas equipes que atuam neste importante processo, dando suporte para as famílias e viabilizando a doação de órgãos, é um diferencial da OPO1”, completa.

O recorde alcançado em setembro deve servir de inspiração para a continuidade dos bons resultados, avalia o Dr. Valter Garcia. “As campanhas de doação de órgãos têm como foco principal a conscientização das famílias e já é possível perceber um avanço desta abordagem. Mas a notificação é o primeiro passo para a doação de órgãos, por isso, é necessário que esta mobilização ocorra em todos os meses para que possamos realizarmos cada vez mais transplantes e, consequentemente, salvarmos mais vidas”, ressalta Dr. Valter.

Passo a passo da doação de órgãos

Até a abordagem da família do potencial doador para viabilizar a doação são percorridas algumas etapas anteriores. Tudo se inicia com a suspeita de morte encefálica do paciente, única condição que torna viável a doação. O médico responsável realiza a notificação através de um sistema integrado pela rede de 23 hospitais e o caso passa a ser acompanhado. Se ocorrer a confirmação de morte encefálica, as equipes de acolhimento procuram os familiares e realizam a entrevista para verificar o interesse na doação. Apenas a família pode autorizar a doação e, se a resposta for positiva, a próxima etapa é avaliação do doador para verificar a compatibilidade com os pacientes que aguardam o transplante.

Rede de hospitais da Organização de Procura de Órgãos (OPO1):

Hospital de Pronto Socorro (Porto Alegre)

Hospital Divina Providência (Porto Alegre)

Hospital Mãe de Deus (Porto Alegre)

Hospital Beneficência Portuguesa (Porto Alegre)

Hospital Santa Ana (Porto Alegre)

Hospital Independência (Porto Alegre)

Hospital Presidente Vargas (Porto Alegre)

Hospital Parque Belém (Porto Alegre)

Hospital de Pronto Socorro (Canoas)

Hospital Nossa Senhora das Graças (Canoas)

Hospital da Ulbra (Canoas)

Hospital Dom João Becker (Gravataí)

Fundação de Saúde de Novo Hamburgo

Hospital Regina (Novo Hamburgo)

Hospital Unimed Vale dos Sinos (Novo Hamburgo)

Hospital Montenegro

Hospital Unimed Vale do Caí (Montenegro)

Hospital Centenário (São Leopoldo)

Hospital Municipal Getúlio Vargas (Sapucaia do Sul)

Hospital Lauro Reus (Campo Bom)

Hospital São Camilo (Esteio)

Hospital Sapiranga

Hospital de Caridade São Jeronimo

Hospital Bom Jesus (Taquara)


223 visualizações